domingo, 12 de fevereiro de 2012

Platão

 
Platão
Um dos filósofos mais famosos da Grécia antiga, Platão foi o primeiro a usar o termo filosofia, que significa "amor à sabedoria". Platão, que nasceu por volta de 428 a.C., estudou uma grande variedade de assuntos. Entre suas idéias, destaca-se a teoria das formas, que declara que os objetos do mundo físico são apenas semelhantes ou partes das formas perfeitas do mundo ideal e que só as formas perfeitas podem ser objeto do verdadeiro conhecimento. O objetivo do filósofo, segundo Platão, é conhecer as formas perfeitas e instruir os demais para este conhecimento.

( 428- 347 a.C.), filósofo grego, um dos pensadores mais criativos e influentes da filosofia ocidental. Discípulo de Sócrates, aceitou sua filosofia e sua forma dialética de debate. No ano de 387 a.C., fundou em Atenas a Academia que Aristóteles freqüentaria como aluno. Seus escritos, em forma de diálogos, podem ser divididos em três etapas de composição. A primeira representa o desejo de divulgar a filosofia e o estilo dialético de Sócrates. As segunda e terceira, compostas pelos diálogos dos períodos intermediário e final de sua vida, refletem sua própria evolução filosófica, expondo já suas próprias idéias.
O eixo de sua filosofia é sua teoria das formas ou das idéias. Sob esta perspectiva, devem ser entendidas sua idéia do conhecimento, sua teoria ética, sua psicologia e seu conceito de Estado. Platão, também, distingue entre dois níveis de saber: a opinião e o conhecimento. O ponto alto do saber é o conhecimento, porque concerne à razão, e não à experiência. A razão, utilizada de forma adequada, leva a idéias que são corretas, e os objetos dessas idéias racionais são os universais verdadeiros, as formas eternas ou substâncias que constituem o mundo real. Influenciado por Sócrates, estava persuadido de que se pode chegar ao conhecimento, teoria que expõe em A República, mais particularmente em sua discussão sobre a imagem da linha divisível e o mito da caverna.
Nesta obra, sua maior obra política, trata da questão da justiça. O Estado ideal se compõe de três classes: os comerciantes, os militares e os reis-filósofos. Cada classe está associada a uma das virtudes tradicionais gregas: a temperança, o valor e a sabedoria. A justiça, que é a quarta virtude, caracteriza a sociedade como um todo. O sistema educacional ideal de Platão está estruturado visando a produzir filósofos-reis. Usou para a análise da alma humana um esquema semelhante: a racionalidade, a vontade e os apetites. Uma pessoa justa é aquela cujo elemento racional, com ajuda da vontade, controla os desejos.
Sua teoria ética repousa na suposição de que a virtude é conhecimento e que este pode ser aprendido. Esta doutrina também deve ser compreendida no âmbito de sua teoria das idéias.
A influência de Platão através da história da filosofia foi enorme. O neoplatonismo foi um importante desenvolvimento posterior de suas idéias, que tiveram papel fundamental no desenvolvimento do cristianismo e no pensamento islâmico medieval. Durante o Renascimento, o primeiro centro de influência platônica foi a Academia Florentina, fundada no século XV, próximo a Florença. Sob a direção de Marsilio Ficino, os membros da Academia estudaram Platão em grego antigo. Na Inglaterra, o platonismo foi recuperado no século XVII, pela escola de Cambridge. Sua filosofia também influenciou pensadores do século XX, como Alfred North Whitehead. Ver Idealismo e Metafísica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário