sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Câncer de pênis

     
O câncer de pênis, quando no início, tem cura e é de fácil tratamento, mas pode se propagar e atingir áreas internas como os gânglios e causar a mutilação ou levar à morte.



  
A prevenção evita a mutilação (perda total ou parcial do pênis), com conseqüentes problemas físicos, sexuais e psicológicos. A falta de limpeza adequada é uma das maiores causas de câncer de pênis, que poderia ser evitado apenas com o uso de água e sabão.

  


Outros fatores que aumentam o risco de câncer de pênis são: pouca ou nenhuma educação sexual; parceiros sexuais múltiplos, sem uso de camisinha e homens portadores de fimose que não conseguem expor a glande (cabeça do pênis) para fazer a higiene adequada.

Assim, é importante que periodicamente o homem faça o auto-exame do pênis, procurando: ferimentos no pênis que não cicatrizam após tratamento médico; caroços no pênis que não desaparecem após tratamento e que apresentam secreções e mau cheiro; portadores de fimose que, mesmo conseguindo expor a glande, apresentam inflamações (vermelhidão, coceira) de longo período de duração; manchas esbranquiçadas ou perda de pigmentação nas áreas do pênis e íngua no pênis e/ou na virilha.

Esses sinais são mais freqüentes em adultos e podem significar tumor maligno do pênis. Se observar qualquer um desses sinais, procure imediatamente o médico.
 
  Fatores que ajudam a prevenir o câncer de pênis:

 
• higiene diária, com água e sabão e sempre após relações sexuais ou masturbação;
• ensinar ao menino, desde cedo, como deve ser feita a higiene do pênis;
• realizar auto-exame mensalmente.


Leia mais:  Eritroplasia de Queyrat

Nenhum comentário:

Postar um comentário