sexta-feira, 10 de agosto de 2012

DISTURBIO ANDROGÊNICO DO ENVELHECIMENTO MASCULINO

ANDROPAUSA 
A andropausa também é conhecida como menopausa masculina.  Ocorre geralmente entre as idades de 40 a 55 anos, quando os homens podem percebem sintomas semelhantes à menopausa embora não tenham um ponto tão característico como a interrupção da menstruação para definir essa etapa. Ocorre nessa fase uma queda no nível da testosterona (hormônio) e com isso as mudanças ocorrem muito gradualmente nos homens.  O homem experimenta um declínio gradual de suas funções gonadais, caracterizada pela diminuição da taxa de testosterona e da produção de espermatozóides.
Possíveis sintomas:
  • Diminuição da qualidade das ereções.
  • Ejaculação precoce
  • Perda de memória
  • Nervosismo
  • Insônia
  • Queda da libido (apetite sexual)
  • Perda de cabelo
  • Diminuição da massa muscular
  • Alterações no humor
  • Doenças cardiovasculares
  • Osteoporose
Não há maneira de prever quem vai ter sintomas de andropausa que tornem necessários procurar ajuda médica, nem a idade exata em que os sintomas irão ocorrer.  Alguns exames auxiliam a verificação da andropausa tais como exame de sangue para verificar o índice de testosterona, espermograma para verificar a produção dos espermatozóides, exame de toque, densitometria óssea e ecografia da próstata e abdomem.
A reposição hormonal somente deve ser feita com um acompanhamento médico e pode ser feita através de comprimidos via oral, adesivos para pele ou injeção intramuscular.  Com isso o homem terá um retardo na osteoporose, um melhor desempenho sexual, melhora dos distúrbios neurológicos e conseqüentemente melhora na sua qualidade de vida como um todo. A reposição é contra indicada para pacientes portadores ou com suspeita de carcinoma na próstata, câncer de mama , hiperplasia benigna da próstata e problemas hepáticos.
Para ajudar, o homem deve principalmente nessa fase restringir na sua dieta o colesterol e o açúcar e comer alimentos com maior teor de sais e vitaminas como legumes, verduras e frutas.
Em fevereiro de 2006 a Sociedade Brasileira de Urologia publicou um consenso estabelecendo parâmetros para o diagnóstico e tratamento da deficiência hormonal masculina, que foi denominada, então Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (Daem).  O texto do documento admite que a reposição hormonal masculina ainda está sujeita a controvérsias.  Questiona-se desde a real existência do problema até a necessidade concreta da reposição hormonal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário