terça-feira, 16 de abril de 2013

Sexo anal é menos comum do que se pensa


Um estudo da Universidade de Indiana e da Universidade George Mason (Estados Unidos) adianta que o sexo anal não é a prática sexual mais frequente entre homens gays ou bissexuais.























Um inquérito feito a cerca de 25 mil homens que se definem como gays ou homossexuais revela que apenas 37,2 por cento fez sexo anal na sua última actividade sexual. Em contrapartida, 74,5 por cento preferiu os beijos e carícias, 72,7 por cento o sexo oral e 70 por cento a masturbação mútua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário