quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

EM VEZ DE CRITICAR OS OUTROS, CUIDE DA SUA VIDA

Criticar os outros
Foto: Turba/Corbis
É muito fácil não olhar para as próprias limitações e dificuldades e criticar os outros. Não há porque menosprezar uma pessoa só porque ela pensa e age de uma forma diferente da sua.
Não espere que as pessoas vivam de acordo com aquilo que você considera certo.
Não há porque menosprezar uma pessoa só porque ela pensa e age de uma forma diferente da sua. A habilidade para conviver com as diferenças, respeitando para ser respeitado faz parte do bem viver.Da mesma forma como não gostaria que julgassem suas ações, não o faça com outros. Independentemente do grau de intimidade da relação, você não tem direito de julgar as experiências de outra pessoa.
Quantas vezes você se sentiu mal interpretada, incompreendida, ou mesmo injustiçada por uma crítica infeliz? Pense nisso antes de pensar mal do outro...
O que acreditamos sobre o modo como as coisas devem ser, afeta nossas interpretações acerca das coisas. A verdade é que você vê no outro é um reflexo do que existe dentro de nós. Mas, somente quem passa por uma experiência, sente na pele a situação.
O problema é quando você alimenta expectativas em relação a outra pessoa, sobre como acha que ela deve se expressar no mundo. E passa a criticar o comportamento daqueles que não se enquadram nos seus padrões.
Não existem verdades absolutas. As pessoas pensam e agem de acordo com seus próprios pontos de vista e posicionamentos diante da vida. Mesmo que não compartilhe como suas escolhas, não significa que você esteja certa, e o outro, errado.
O que não se suporta no outro é o que a pessoa não suporta em si mesma. Muitas vezes, a crítica mascara inveja. Em vez de sair por aí criticando todo mundo, verifique o que realmente o incomoda você. Só podemos identificar o que temos dentro de nós. É que o que percebemos no mundo e nas outros está contaminado por nossas crenças a respeito de nós mesmos, da vida, e das outras pessoas.
Cuidado para não se tornar um elo de uma corrente de maledicência, navegando na negatividade. A crítica provoca afastamento emocional, predispõe aos conflitos e não produz nada de bom. Lembre-se de que o que lançar para fora é o que colherá adiante.
Se quisermos transformar o mundo, precisamos começar transformando a nós mesmos. É muito fácil rotular, acusar, punir ou isolar pessoas do nosso convívio. Seja parte da cura, estenda a mão.
Em vez de criticar procure compreender.
Jael Coaracy é psicóloga, escritora, atende como psicoterapeuta, coaching emocional, coaching de vida e profissional

Nenhum comentário:

Postar um comentário