segunda-feira, 9 de março de 2015

CURVATURA PENIANA NO JOVEM X

Tratamento

Cirurgia de alongamento da face curta do pênis

A curvatura do pênis ocorre porque uma membrana (túnica) com menor elasticidade do que deveria ter provoca o seu repuxamento.
Todas as técnicas cirúrgicas empregadas até então levavam à diminuição do pênis, pois se retirava parte da membrana da face longa do pênis curvo até igualá-la à curta. Assim, resolvia-se um grande problema, porém o paciente não ficava totalmente satisfeito.
A técnica cirúrgica desenvolvida pelo Dr. Paulo Egydio possibilita o alongamento do lado curto do pênis até deixá-lo do tamanho do lado longo. Com esta técnica consegue-se o máximo possível em tamanho peniano em um procedimento cirúrgico reconstrutivo de curvatura peniana.
Esta técnica consiste em se fazer um corte na membrana, cuja forma muda para cada paciente, a fim de eliminar o repuxamento peniano. Como nesses casos, a membrana (túnica) encontra-se menor do que deveria ser. Quando o pênis é posto reto, fica faltando uma parte da membrana, o que é corrigido com a colocação de um enxerto que permite que a túnica cresça novamente, envolvendo-o. Este enxerto é feito com uma membrana já pronta, que não provoca rejeição, o que evita mais uma cirurgia para sua obtenção.
Enxerto utilizado há mais de 20 anos em cirurgia cardíaca pelo Instituto do Coração e em cirurgias oftalmológicas.
Publicações internacionais:
Cardiológica
Oftalmológica
Os estudos e cuidados para o desenvolvimento dessa técnica foram tão precisos que instrumentos foram projetados especialmente para a realização dessa cirurgia.
Material especialmente projetado para preservação das estruturas penianas.
Fio transparente e absorvível, que dispensa a retirada de pontos após a cirurgia.




O Dr. Paulo Egydio utiliza esta técnica cirúrgica, de amplo reconhecimento internacional, desde 1998, com grande sucesso e satisfação dos pacientes, permitindo que inúmeros jovens e adultos tenham um desempenho sexual normal.
Há casos em que a própria doença leva à diminuição da elasticidade do pênis como um todo, sendo um lado mais do que o outro. Nestes casos, com o emprego das técnicas cirúrgicas anteriores (diminuindo o lado longo até deixá-lo do tamanho do lado curto) a diminuição será ainda maior, ou seja, a própria diminuição do pênis como um todo ocasionada pela própria doença e ainda a diminuição provocada pelo emprego das técnicas cirúrgicas anteriores que levam à diminuição.
Com a técnica desenvolvida pelo Dr. Paulo Egydio, alongando-se o lado curto do pênis até deixá-lo do tamanho do lado longo, consegue-se o máximo possível de recuperação do tamanho peniano em um procedimento cirúrgico reconstrutivo de curvatura peniana.
A mesma cirurgia também trata a curvatura peniana nos jovens (pênis curvo do jovem).


Nenhum comentário:

Postar um comentário