segunda-feira, 9 de março de 2015

Hipospadia I

Hipospádia é uma malformação congênita do meato urinário, caracterizada pela abertura da uretra em localização anormal.
Embora sua etiologia ainda não tenha sido elucidada, existem hipóteses que dizem que essa malformação ocorra por uma conjunção multifatorial, no qual se encontra a influência genética.
Em aproximadamente 75 a 87% dos casos em indivíduos do sexo masculino, o meato localiza-se na face ventral do pênis, apresentando, esta forma, chances maiores de êxito na realização do procedimento cirúrgico corretivo. O segundo tipo, que engloba cerca de 10% dos casos, o meato urinário desemboca na bolsa escrotal, sendo que os restos da uretra formam uma banda fibrosa que resulta num encurvamento de flexão (ou seja, ocorre uma curvatura peniana). O terceiro tipo corresponde à forma perineal, sendo esta considerada a forma mais grave, e nesse caso, o pênis apresenta forma amorfa.
A hipospádia é o segundo defeito congênito mais comumente observado na genitália masculina, vindo logo após do criptorquidismo; todavia, distintas incidências têm sido descritas no mundo, desde 1 a 4000 até 1 a cada 125 meninos.  Há relatos de que a incidência dessa condição cresceu nas últimas décadas.
O tratamento inicia-se subsequentemente ao nascimento, evitando a circuncisão, pois o prepúcio é necessário para a reconstrução do pênis. E, determinados casos, pode ser necessário o tratamento hormonal pré-operatório. A idade ideal para a cirurgia é entre 6 a 18 meses de vida, reduzindo assim, o trauma emocional. São relatadas mais de 300 técnicas cirúrgicas para a correção desse defeito, sendo que a mais adequada deve ser escolhida pelo médico de acordo com cada caso.
Os objetivos da cirurgia são:
  • Permitir que o paciente urine de pé;
  • Melhorar a estética;
  • Evitar futuros problemas psicológicos devido a uma genitália malformada;
  • Permitir que, futuramente, o paciente apresente função sexual normal.
Nas mulheres, a ocorrência de hipospádia é rara, e quando presente, se dá para a parte inferior da vagina.
Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipospádia
http://www.uroped.com.br/tiraduv/hipospad.htm
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-42301998000200013&script=sci_arttext
http://www.urologia.com.br/htm/vs_hipospadia.htm
http://www.drwilly.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=33&Itemid=49

Nenhum comentário:

Postar um comentário