segunda-feira, 9 de março de 2015

Hipospádias II

O que é e qual a sua incidência?

Hipospadias é um defeito relativamente comum do nascimento encontrado em meninos, no qual a uretra se abre na porção inferior do pênis, ao invés de se localizar na ponta dele. Curvatura peniana pode ser associada a este tipo de problema e resulta de um tecido fibroso que puxa o pênis para baixo durante a ereção, o que se chama cordé. A sua incidência gira em torno de 3 a 8 por 1000 nascidos vivos. Há algum risco de transmissão familiar. Quando um filho tem hipospádia, há chance de outro membro ser envolvido em 20% dos casos.
A hipospádia varia de acordo com o grau. Nos casos mais leves o meato se abre na glande ou logo abaixo dessa (subbcoronal). Nos moderados, o meato se abre no corpo do pênis (médio-peniano). Nos mais graves o meato está na base do pênis (hipospádia proximal). Há ainda casos mais intensos onde o meato se abre no escroto ou no períneo (entre o escroto e o ânus).
Qual a causa da hipospádia?
A causa da hipospádia não é conhecida. Porém ela parece ser o resultado de uma falha ou um retardo na produção de testosterona no feto. Normalmente isto não está associado a uma condição específica porém pode se relacionar a deficiência dos testículos na produção hormonal ou a outras disordens da diferenciação sexual como na deficiência da 5-alfa-reductase.
Por que a hipospádia precisa ser corrigida?
As hipospádias mais proximais, ou seja, mais distantes da glande.
Quais as razões para correção cirúrgica.
Quando o canal uretral desemboca na base do pênis, muitas vezes na fase adulta, o líquido ejaculado pode não seguir o trajeto intravaginal pela posição atópica do canal uretra, gerando infertilidade. Além disso, muitos casos são associados a curvatura peniana o que pode dificultar a penetração vaginal no futuro. Também a criança pode ter alterações psicológicas gerados por problemas de auto-imagem já que o aspecto do pênis não é o normal e muitas crianças, nos casos mais graves, tem de urinar sentados.
Como é a correção cirúrgica?
A cirurgia normalmente é realizada em regime ambulatorial, ou seja, a criança tem alta hospitalar no mesmo dia. A cirurgia consta de corrigir a uretra, refazer a relação anatômica glande-uretra, fazendo com que a glande passe a recobrir a uretra e por fim, corrigir a curvatura peniana, quando presente.
Quais as complicações cirúrgicas?
A cirurgia de hipospádia, em mãos pouco experientes, pode ter resultados desastrosos. Daí a necessidade de se corrigir este problema por alguém com experiência com este tipo de procedimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário