quarta-feira, 13 de maio de 2015

Afinal, o que há dentro do armário?



Se nas Crônicas de Nárnia, o armário reservava um mundo mágico a ser explorado, o conceito pode ser, de certa forma, aplicado à realidade desses garotos. Enquanto que em certos grupos e situações (às vezes, somente na internet), eles conseguem ser do jeito que são (a mágica da liberdade!) sem grandes preocupações, na família, na escola, na igreja e no trabalho, a vida falsa e aquilo que é omitido é um grande peso. No vídeo, alguns deles mencionam inclusive pensamentos de negação, como o desejo de ter nascido heterossexual ou a vontade de “cura”.

As histórias contadas por eles também revelam marcas profundas do machismo na sociedade: o pai que se preocupa com “o que vão pensar sobre ele ter um filho gay”, a necessidade de se afirmar “macho” para fugir da homofobia e o sonho que pais têm em “ter um filho que jogue futebol e se case com uma mulher “. Essa é apenas mais uma prova de que o machismo não afeta apenas as mulheres, mas os próprios homens – homossexuais ou não.

Mas e se fosse assim? Assista o vídeo...



Nenhum comentário:

Postar um comentário