domingo, 28 de junho de 2015

O que é Ejaculação Precoce?


Você sofre com ejaculação precoce? Já deixou sua mulher na mão por causa desse problema? Saiba que há relatos sobre a frustração causada pela rapidez da ejaculação no manual indiano Kama Sutra, que foi escrito entre os séculos I e IV. Um ejaculador precoce não consegue controlar a ejaculação por tempo suficiente para satisfazer sua parceira e se sente insatisfeito com o ato sexual. Não existe concordância entre os especialistas quanto ao tempo mínimo para classificar o homem como ejaculador precoce. Devemos levar em conta o tempo para ejacular curto, insatisfação com o ato sexual e a perda do controle da ejaculação antes do seu desejo. 
A Sociedade Internacional de Medicina Sexual define Ejaculação Precoce como “ejaculação que sempre ou quase sempre ocorre antes ou cerca de um minuto após a penetração vaginal; e com consequências pessoais negativas como insatisfação, incômodo, frustração e/ou o desinteresse na intimidade sexual”. 

TIPOS DE EJACULAÇÃO PRECOCE 
Ocorrem casos de ejaculação precoce primária, que ocorre sempre rapidamente desde a primeira atividade sexual do indivíduo e com todas ou quase todas as mulheres com quem esteve, ocorre durante toda a vida na maioria desses homens ou pode ser agravada com a idade. Alguns ejaculam antes da penetração vaginal e outros logo após a penetração vaginal. Ocorrem também casos de ejaculação precoce secundária, que ocorre depois de um período de normalidade ejaculatória durante a vida, geralmente apresentando algum fator ou doença que predisponha a isso. Problemas de relacionamento ou distúrbios psicológicos também podem levar a ejaculação precoce adquirida. Outra forma é a ejaculação precoce de ocorrência ocasional e não deve ser encarada como sendo algo psicopatológico e sim como uma variação normal no desempenho sexual. Importante é avaliar também o grau de satisfação sexual da parceira em relação ao que o homem se queixa, porque dependemos do tempo que ela leva para atingir o orgasmo para tentar regular o tempo que o homem deve atingir o clímax. 

CAUSAS DO MAL 
Ejaculação precoce está presente em cerca de 30% dos homens e não guarda correlação com idade, estado civil ou etnia. Em relação a sua origem existem fatores hereditários e genéticos moderados, neurobiológicos, metabólicos e endócrinos, urológicos e psicossociais. Existe concordância entre gêmeos idênticos em cerca de 30%. O hipertireoidismo pode estar relacionado a ejaculação precoce primária. Existe controvérsia com relação à hipersensibilidade e hiperexcitabilidade da glande peniana. A ansiedade, principalmente ansiedade de desempenho relacionado à sexualidade, experiência sexual precoce, baixa frequência sexual, falta de técnicas apropriadas e experiência para o controle da ejaculação pode levar a ejaculação precoce, havendo discussão se podem ser consequência em vez de causa. Existe também associação entre ejaculação precoce e disfunção erétil, podendo formar um ciclo vicioso em que um homem tentando controlar sua ejaculação instintivamente reduz seu nível de excitação ou este mesmo homem tentando ficar mais excitado para uma melhor ereção pode apresentar ejaculação rápida. 

TRATAMENTOS PARA EJACULAÇÃO PRECOCE 
O tratamento pode ser feito com psicoterapia comportamental, técnicas como “stop-start” e “pause-squeeze”, anestésicos tópicos aplicados na glande e tratamento farmacológico com drogas da classe dos antidepressivos tricíclicos e dos inibidores da recaptação da serotonina de forma diária ou sob demanda, não sem ocorrer efeitos colaterais. O “pause-squeeze” consiste em apertar o pênis na região logo abaixo da glande, durante a masturbação, no momento que o nível de excitação está mais elevado, interrompendo a sensação. O “stop-start” tem o objetivo de treinar a percepção de sensações genitais, para que a qualquer vontade de ejacular o indivíduo pare, respire profundamente e interrompa a excitação de forma voluntária. A conduta terapêutica atual para ejaculação precoce é a associação de tratamentos farmacológicas com técnicas de psicoterapia comportamental, ou seja, remédio e treino! Se você tem dificuldades em controlar quando vai ejacular ou qualquer outra dificuldade no âmbito sexual deve procurar um médico urologista para maiores esclarecimentos e tratamento adequado. 

► Texto escrito por Dr. Fabio Crialezi (CRM/PR:23691 RQE:2834), médico urologista, membro da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) e da ISSM (Sociedade Internacional de Medicina Sexual), estudando MBA Executivo em Saúde pela FGV, entusiasta do mergulho autônomo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário