quarta-feira, 2 de março de 2016

Embriagado falo de amor

EMBRIAGADO FALO DE AMOR

Bulino meu sexo como se fosse você
Estou meio embriagado...
Você me deixa assim, sabia ?!
Minha educação rui por terra,
Meus olhos teimam em não fechar
Têm medo de que não mais alimente esta fome
Este desejo
Que emerge na dor, na ferida.
Queria gozar em você na hora do teu discurso.
Ahhhh
Queria fazê- lá gritar de êxtase quando pronunciasse "eu te quero."
Deixar tua pele tão viva
Que raios de energia percorreriam os andares de teus olhos
E a profundidade...
A nossa longetividade...
E o que as sombras tanto lhe prendem ?
Diz prá mim?!
Por que não segura na minha mão e me leva ?!
Para além da sua cama
Para além dos sonhos
Dos segredos
Da tua vulva
Dos meus sentidos
E desta paixão!

#poethaabiliomachado
#embriagadofalodeamor

Nenhum comentário:

Postar um comentário